Experiências dialógicas

De abril a dezembro de 2010 o programa experiências dialógicas organiza 7 oficinas teóricas em formato de curso intensivo com duração de 20 horas (5 dias de 4 horas). É apresentado como uma iniciativa de formação não convencional em direção a novos posicionamentos da crítica e curadoria de arte em contexto iberoamericano.

A 5ª oficina do programa, intitulada Fora do centro, por excelência, será ministrada por María Inés Rodríguez (conservadora-chefe do MUSAC – Museo de Arte Contemporáneo de Castilla y León, Espanha) e Rodrigo Moura (curador do Instituto Inhotim, Brumadinho, MG). Do ponto de vista de um curador de arte contemporânea, a oficina vai traçar a espacialização da arte nas últimas décadas e analisar o trabalho de artistas que lidam com este desafio em relação ao papel das exposições e dos museus neste processo. Sobretudo, duas experiências andarão juntas ao longo das sessões de trabalho: a da criação de um novo corpus para um museu de arte contemporânea, em Inhotim e do outro lado alguns projetos desenvolvidos no MUSAC e em outros espaços expositivos, tendo em conta esta ideia de fora do centro, sob o entendimento geográfico e conceitual.

Interessados: pesquisadores, críticos, curadores e agentes culturais

María Inés Rodríguez

Desde novembro de 2009 é conservadora-chefe do MUSAC (Museo de Arte Contemporáneo de Castilla y León). Durante 2008- 2009 foi curadora convidada da programação Satellite no Jeu de Paume de Paris e editora do jornal Point d’Ironie. Desde 2006 integra o Comitê Curatorial do Artist Pension Trust América Latina. Como curadora independente e crítica de arte tem trabalhado em exposições e promovido projetos em torno de estratégias de apropriação do espaço público. Interessada nas edições impressas, tem organizado conferências e exposições relativas ao tema, criando em 2005 as edições Tropical Paper, com o objetivo de desenvolver projetos editoriais de artistas.

Rodrigo Moura

É curador do Instituto Inhotim (Brumadinho, Minas Gerais) desde 2004. Foi curador assistente (2001-2003) e curador (2004-2006) do Museu de Arte da Pampulha, em Belo Horizonte, onde organizou mais de 20 mostras individuais e coordenou o programa Bolsa Pampulha de estímulo a artistas em início de carreira. Organizou, entre outros, os livros Políticas Institucionais, Práticas Curatoriais (Museu de Arte da Pampulha, 2004) e Através (Inhotim Centro de Arte Contemporânea, 2008). Publicou extensivamente no jornal ‘Folha de S.Paulo’ e em revistas e publicacões internacionais. É membro do grupo docente da pós-graduação em Arte Contemporânea da PUC Minas/ Inhotim e do Programa Independente da Escola São Paulo.

Organização CCE_SP
+
Data 1 a 6 ago | Horário 10 às 14h | Local Av Angélica, 1091. Higienópolis, São Paulo–SP | Inscrições mediante envio de CV e carta de intenção para talleres@ccebrasil.org.br | Vagas 15

Deja un comentario