Festival Colaborativo BaixoCentro em São Paulo

Fechas
Jueves 1 de marzo ’12 - 9:00 hs.

São Paulo, Brasil. Entre 23 de março e 1 de abril de 2012
1º edição do Festival BaixoCentro
Bairros de Santa Cecília, Vila Buarque, Campos Elísios, Barra Funda e Luz.
http://baixocentro.org/
Facebook

Twitter

 

Programação completa!!! 

 

O BaixoCentro é um festival de rua colaborativo, horizontal, independente e auto-gestionado realizado por uma rede aberta de produtor@s interessad@s em ressignificar esta região da capital de São Paulo em torno do Minhocão, que compreende os bairros de Santa Cecília, Vila Buarque, Campos Elísios, Barra Funda e Luz.

É um movimento de ocupação civil que pretende fissurar, hackear e disputar as ruas. Todos os passos da produção são feitos de forma associativa, aberta e livre. Não há ninguém por trás: empresas, ONGs, governo. O financiamento também é coletivo e associativo, via crowdfunding e outras formas independentes de arrecadação (leilão, rifa, doações).

A primeira edição vai ocorrer entre 23 de março e 1 de abril de 2012. Toda a programação é gratuita, mesmo se ocorrer em espaços fechados, e aberta à intervenção. Estão tod@s convidad@s a intervir – com a voz, o corpo, as ideias.

O BaixoCentro tem o orgulho de anunciar que a 1º edição do Festival BaixoCentro começa nessa próxima sexta-feira, 23 de março. A programação completa já pode ser vista no site programação.baixocentro.org – o mapa bonitão que abre esse post e o banner logo aqui acima. Basta clicar nos ícones sobre o mapa para ver um resumo de cada atividade e clicar no link para saber mais detalhes. São mais de 100 atividades, entre exibição de filmes, shows musicais, espetáculos teatrais, oficinas, performances, intervenções de rua, caminhadas, dentre outras diversas ações. A primeira atração do festival, todas elas convocadas a partir de chamada pública (http://chamadapublica.baixocentro.org), é o Cinóia – Cinema para Fumantes, cafeinólatras e compulsivos em geral, sessões de uma hora com curtas metragens que dialogam com o conceito de ocupação/estética das ruas, às 20h30, num espaço montado em baixo do Minhocão, próximo ao cruzamento da Av. São João com a Helvétia. As pessoas serão estimuladas a sentarem no chão, em pedaços de papelão, ocupando o espaço público, enquanto outra atividade, o Pito Fino, vai espalhar o maior número de cigarros-artesanais (e legais) durante a exibição dos vídeos. Assim que terminar o Cinóia, entra em ação o “Laroyê – Oferenda para Exús”, cortejo em que um carrinho multimídia sairá do lugar onde estarão sendo exibidos os filmes e transitará pelo BaixoCentro oferecendo a bebida preferida dos Exús: cachaça. Junto com o cortejo, entra em ação as “Pernas dançantes”, uma projeção móvel de pernas dançarinas, em uma caixa tipo exportação. Na sequência da programação,

Sábado
A programação inicia pela manhã, com a “Lavagem do BaixoCentro”, em que um caminhão-pipa lavará as ruas do BaixoCentro como um ritual, remetendo e ironizando a política de limpeza e gentrificação das regiões da Cracolândia, de Pinheirinho e do Centro como um todo. O destaque da programação do sábado fica para o “Piquenique do Compartilhamento”, uma grande celebração a cultura livre no Largo do Arouche, a partir das 13h. A ideia é que todos tragam comíveis, bebíveis e seus HDs cheios de mídia para uma tarde agradável de compartilhamento no Arouche. O piquenique acontece junto à performance Eletro Urbana e ao som do trio Os Augustos, e terá a presença do Ônibus Hacker, comandado pela comunidade Transparência Hacker, que irá dar suporte ao compartilhamento de arquivos e ideias e oferecerá oficinas ligadas ao tema. O Piquenique encerra à tardinha com a chegada do cortejo Santo de Rua – tradicional festa produzida pelo dj e produtor musical Tutu Moraes – que irá trazer um set de música brasileira, desde pontos de candomblé a Doces Bárbaros aos novos nomes da MPB, como Karina Buhr e Marcelo Jeneci. Para os guerreiros, a partir da meia noite tem o “Futebol Autônomo da Madrugada” no Minhocão fechado. São mini-jogos abertos de futebol com duração de sete minutos, cada time com cinco jogadores cada. Antes das partidas, o público participa de um debate que envolve o futebol e a ocupação de espaços na cidade comandado pelos integrantes do Autônomos FC, time autogestionado da Lapa, zona oeste de São Paulo.

Domingo
O domingo de BaixoCentro começa relax as 10h, com Yoga ao ar livre, no Minhocão, com a professora Katerina Volcov. No mesmo horário, mas na Praça da República, durante a tradicional feira dos domingos, ocorre uma grande Oficina de Maracatu, aberta a todos que ali estiveram – leve seu tambor, por favor. Durante todo o dia, em cima do Minhocão rola o Quequeré jogos, quatro jogos de tabuleiros sobre história e política do Brasil disponibilizados para o público em geral – é só chegar e jogar. Às 14h ocorre a ação “Minhocão – Perfomance Possíveis”, que pretende traçar os percursos dos freqüentadores da via quando ela está bloqueada para veículos, aos domingos. Para isso, serão disponibilizados aos freqüentadores diversas bobinas de papel em um ponto da via. Os transeuntes serão convidados a depositar essa bobina durante seu percurso. A partir das 15h, a tradicional festa Voodoo Hop se transfere para o elevado e aparece em forma de cortejo, com discotecagem de música brasileira e eletrônica. Enquanto isso, na Favela do Moinho, o coletivo Urubus promove um dia inteiro de mutirão na comunidade com proposições variadas entre poesias, ações de melhoria e infinitas outras possibilidades. No mesmo local, dois espetáculos teatrais compõe a programação: às 13h tem “Café?”, espetáculo teatral da Cia Efêmera sobre o arquétipo feminino da espera; uma mulher aguarda um grupo de amigos para tomar café e, enquanto eles não chegam, conversa com a plateia e conta várias histórias de sua vida. E às 19h30 tem “Cidade Submersa”, do IMPULSO Coletivo, criado ao longo de 2 anos em que o grupo esteve integrado aos moradores da Vila Itororó, vila histórica localizada na Bela Vista. Para encerrar o dia, às 21h tem o Cine Moinho, com exibição de filmes (curtas e longas) na Favela do Moinho, na chegada da “caminhada de poesia e lambe-lambe” organizada pelo Instituto Pólis. Ufa! Essa é a programação do primeiro final de semana do BaixoCentro – apenas uma parte dela. A programação completa, com data, hora e mais detalhes, você pode acessar em programação.baixocentro.org. O Festival BaixoCentro tem várias atividades durante a semana e encerra no outro domingo, dia 1 de abril. Mais informações sobre tudo tem também via twitter (@baixo_centro) e Facebook (facebook.com/festivalbaixocentro).

+ info http://baixocentro.org/

Deja un comentario